Tag

PCdoB

Exibindo

Reunião contou com a presença do Presidente Nacional do PDT, Carlos Lupi

O deputado Marcio Pacheco foi recebido na tarde de hoje (14) pela cúpula nacional e estadual do PDT para oficializar sua filiação ao PDT (Partido Democrático Trabalhista). O presidente nacional da sigla, Carlos Lupi, fez questão de vir a Curitiba para prestigiar esse momento que marca oficialmente o ingresso do parlamentar ao PDT e abonar pessoalmente a sua ficha de filiação. Pacheco deixa o PPL (Partido Pátria Livre) depois de sete anos na sigla.
A cerimônia ocorreu na sede do partido e contou também com as presenças do presidente estadual do PDT, André Menegotto, do Deputado Federal Gustavo Fruet e dos Deputados Estaduais Goura e Nelson Luersen, além de diversas outras lideranças da legenda no Estado, dentre elas Nelton Friedrich.
O ingresso de Pacheco ao PDT abre novas oportunidades para o Parlamentar. “Aceitei a um convite dos Presidentes dos diretórios nacional, estadual e municipal e fui recebido com muito respeito e prestígio. Agora sou um soldado do partido e vamos trabalhar em favor da reestruturação do PDT na Região Oeste e também em todo o Estado”, frisa Pacheco.
Ele lembra que o PDT tem uma longa história de luta em favor da democracia e do povo brasileiro. “No Paraná, o partido tem muita força política e eu ingresso no PDT mantendo-me fiel às bandeiras que sempre defendi, como a defesa dos valores da vida e da família”, diz.
De acordo com a direção estadual, a filiação de Pacheco faz parte do projeto de reestruturação partidária, cujo modelo de gestão será mais democrático, transparente e participativo. De acordo com Menegotto, o deputado terá um papel fundamental nesse novo momento do Partido no Paraná e no Brasil.
Pacheco recebeu dos líderes pedetistas autonomia plena dentro da legenda, sobretudo em Cascavel e em toda a nossa região Oeste, para fazer as mudanças necessárias visando oxigenar a sigla, que começa a se organizar para as eleições de 2020 em todo o Brasil.
Na Assembleia Legislativa, a bancada do PDT soma agora três deputados: Marcio Pacheco, Nelson Luersen e Goura. Como já era de conhecimento de todos, o deputado vinha articulando, desde o fim de 2018, a sua saída do PPL, que não atingiu o índice mínimo de votos válidos nem elegeu o número suficientes de deputados federais nas eleições gerais de outubro daquele ano.
Outro motivo de sua saída foi a incorporação do PPL com o PCdoB.

André Menegotto, Deputado Marcio Pacheco, Carlos Lupi, Deputado Federal Gustavo Fruet e os deputados Nelson Luersen e Goura

 

O deputado Marcio Pacheco assumiu na última sexta-feira (01) o seu segundo mandato consecutivo na Assembleia Legislativa do Paraná. Nas eleições de outubro do ano passado, Pacheco foi eleito com 39.323 votos, aumentando em 14.468 votos em relação a primeira eleição a deputado estadual em 2014, quando obteve 24.855 votos. O deputado garantiu que continuará com o seu trabalho sério e transparente em defesa da população paranaense, priorizando os investimentos que atingem diretamente a vida dos cidadãos, como educação, saúde e segurança pública de qualidade.

Com a presença da família, amigos e apoiadores, Pacheco falou sobre o novo mandato. “É um momento muito feliz e também um momento de agradecer aos eleitores que me deram uma votação expressiva, em especial em Cascavel e na região oeste. Por isso, vamos continuar com o nosso trabalho sério, defendendo os interesses da população paranaense”, afirma o parlamentar. 

Além de atuar nas áreas prioritárias, em especial a educação de qualidade, a inclusão de pessoas com deficiência e a continuidade da luta em defesa do autismo, o deputado pretende viabilizar e acelerar projetos voltados ao desenvolvimento da infraestrutura dos municípios. 

O deputado ainda manterá a posição firme em defesa da vida e da família. “A minha vida tem sido guiada por princípios cristãos e vou seguir esse posicionamento claro em favor da vida e da família”, frisa Pacheco, que garantiu transparência total do mandato. 

A sessão solene de posse dos deputados e deputadas eleitas em outubro de 2018 marcou a instalação da 19ª Legislatura. O evento foi bastante concorrido, com a presença do governador do Paraná, Ratinho Júnior. O deputado Ademar Traiano (PSDB) comandou a sessão solene.

Na oportunidade, os 54 eleitos assumiram o compromisso de defender e cumprir as Constituições Federal e Estadual. O mandato é de quatro anos e vai de 1º de fevereiro deste ano até 31 de janeiro de 2023. Pacheco inicia o segundo mandato também com um novo rumo partidário. Conforme foi anunciado no fim do ano passado, Pacheco está prestes a ingressar no PDT.

Um dos motivos dessa mudança de sigla é a fusão do PPL com o PCdoB, partidos que não atingiram a cláusula de barreiras no pleito de outubro de 2018. “O ingresso no PDT marca o início de novos tempos e espero contribuir muito com a reestruturação do partido em Cascavel e em todo o Estado do Paraná”, afirma.

Primeiro mandato

Em seu primeiro mandato, Marcio Pacheco foi um dos dez deputados mais atuantes na Assembleia Legislativa do Paraná. Foram mais de 70 projetos de leis apresentados, sendo que, deste total, 20 se tornaram leis no Paraná. Dentre elas a que obriga o preso a pagar pelo uso de tornozeleira eletrônica e a que institui o censo quadrienal para as pessoas com o Transtorno do Espectro Autista (TEA).

Aliás, Pacheco irá cobrar em seu segundo mandato a efetivação dessas leis junto ao Governo do Estado.  

No Plenário, Pacheco manteve posição firme e crítica em relação aos casos de corrupção envolvendo o pedágio e, sobretudo, aos desmandos do Governo Beto Richa.

Deputado Pacheco faz juramento durante Sessão Solene de posse